A lunch with Mariza

A lunch with Mariza

Photography: Rui Valido

Thanks to Sushi Café Avenida

 

Eu sei que muitos de vocês conhecem a Mariza, seguem a sua carreira, sabem as músicas, vão aos concertos e são capazes de esperar horas por uma foto… Eu também conheço a Mariza, como mãe, amiga, madrinha, conselheira, cantora e sonhadora.

Combinámos almoçar no Sushi Avenida, e, à hora marcada, lá estava a Mariza, serena e sorridente. Foi a única pessoa que me pôs a gostar de sushi. Mas neste almoço decidi trocar o sushi por uma deliciosa massa.

Conhecemo-nos no salão do Eduardo e ficámos logo a gostar um do outro, acho que se deve ao facto de ambos gostarmos de moda. Gosto dos conselhos da Mariza, da sua maneira de falar pausadamente, e das gargalhadas soltas que dá.

Gosto de ver a Mariza a sorrir, e acreditem que este sorriso se deve ao facto de ser uma mulher realizada e feliz, pois não basta sermos só realizados profissionalmente, a parte familiar também conta. Casar com o António e ter o Martim veio trazer uma nova alegria, um novo gosto de viver a vida. O sorriso da Mariza mudou e os olhos brilham, principalmente quando se fala do seu bebé Martim. As partidas agora custam mais, a vida de artista não é fácil e a Mariza quer o melhor para o seu filho, por isso é difícil levá-lo nas suas longas viagens. Percebo perfeitamente o que sente, acontece o mesmo comigo. Os pais são um grande pilar presente na vida da cantora, vejo-o na forma como os trata e na preocupação que tem com eles, são os seus heróis e o seu porto seguro.

A sua imagem não deixa ninguém indiferente, tanto dentro como fora dos palcos. Para mim a sua elegância é notória, sendo na minha opinião, uma das mulheres que melhor se veste em Portugal. O que eu mais gosto na Mariza? As mãos! Ah, como adoro as suas mãos compridas, os seus dedos finos e a maneira como as mexe quando está a cantar.

Andar com a Mariza na rua é uma aventura, pois as pessoas têm um enorme carinho por ela e pelo seu trabalho. Levar Portugal aos 4 cantos do mundo não é fácil e ter sempre casa cheia ainda mais difícil se torna. Adoro ouvi-la cantar e não me canso dos seus concertos. Gosto de sentir o entusiasmo das pessoas quando ouvem os seus fados. O fado “Chuva” é sem dúvida o meu preferido… fico arrepiado cada vez que a oiço cantá-lo. Obrigado por levares o nosso Fado, o teu Fado por este Mundo fora.

Para muitos é a diva do Fado, para mim é a mana Mariza!

 

Most of you know Mariza, follow her career, know her lyrics, attend her concerts and don´t mind waiting several hours to take a picture with her… I also know Mariza, as mother, friend, godmother, advisor, singer and dreamer.

We’ve decided to have lunch in Sushi Avenida, and on schedule, there she was, calm and smiling. Mariza was the only one person that managed to make me like sushi. Yet, this time I chose to have pasta.

We’ve met at Eduardo’s beauty salon and instantly had a strong connection, maybe due to our mutual love for fashion. I like Mariza’s advices, her calmly way of speaking and her laughing.

It´s a pleasure to see Mariza smiling, and believe me when I say that this smile is a consequence of great fulfillment and happiness, because being satisfied with our professional career is not enough, it is also very important to fulfill our personal life. Getting married with António and having Martim brought a new joy to Mariza’s life, and a new way of living. Her smile has changed, her eyes shine brighter than ever, especially when speaking about her baby Martim. Going abroad to work is now harder than before, being an artist is not easy at all and Mariza wants the best for her son, so it’s hard to bring him on her long tours. I completely understand how she feels, because the same happens to me. Mariza’s parents mean a lot to her and I can see it by the way she treats them and also by the way that she cares. They are her heroes, her safe haven.

Her appearance leaves no one indifferent. Her elegance is notorious, and if you ask me, she is one of the women who best knows how to dress in Portugal. What do I like the most in Mariza? Her hands! Oh, how I love her long hands, thin fingers and the way she moves them while singing.

Walking the streets side by side with Mariza is an adventure, because people love her and her work. Showing Portugal to the world is not easy and to have permanently sold-out concerts is even harder. I really like to hear her singing and attending to her concerts. I love to feel the excitement of her fans whenever she sings her songs. The song “Chuva” is, without any doubt, my favorite song… Every time I hear it, I get goose bumps. Thank you for spreading our Fado, your Fado to the world!

For many she represents the Diva of Fado, for me she is my sis Mariza!

Related Posts